Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2015

selfiepoesia - ronald augusto

Ogum’s toques negros: o direito à invenção

Ronald [1] Há mais de trinta anos – pouco mais, pouco menos – antologias de escritores negros brasileiros vêm sendo organizadas e publicadas. Muitas dessas obras também foram ou são editadas no exterior, umas financiadas por universidades, outras por casas editoriais atentas ao mercado. Grosso modo, a literatura negra de exportação tem despertado o interesse de leitores dos Estados Unidos e da Alemanha. A atenção para essa produção vinda da parte de pesquisadores, acadêmicos e leitores obstinados, seja da área dos estudos culturais, seja da área da literatura propriamente dita, renova o apetite inventivo dos escritores já conhecidos e dos que se encontram ainda em seus primeiros movimentos. De outra parte, é notável como essas recorrentes coletâneas, dependendo do parti pris de leitura do organizador, servem tanto à manutenção e à consagração de nomes e questões relativas ao assunto, como fornecem novas perspectivas interpretativas a propósito das forças envolvidas. Desde