Pular para o conteúdo principal

Postagens

Destaques

O racismo e o taco de beisebol

O racismo e o taco de beisebol Ronald Augusto[1]
Um modo de interpretar o recente episódio ocorrido em Charlottesville envolvendo supremacistas brancos, esses continuadores neonazistas e devotos do movimento Ku Klux Klan, seria evocar uma cena do filme Manhattan (1979), de Woody Allen. Na cena em questão um grupo de intelectuais comenta a irrupção de um protesto de nazifascistas em NY. Diante do sentimento de preocupação que predomina no grupo em vista do acontecido, um dos integrantes argumenta que talvez fosse interessante encarar o fato com mais humor, de maneira a promover um debate irônico que expusesse a estupidez de tais ideias e atitudes racistas. Por sua vez, o personagem interpretado por Allen, já sem paciência com o cinismo elegante do seu igual, responde que o melhor argumento contra um sujeito de coturnos e cabeça raspada é mesmo um taco de beisebol. Esta breve anedota dá conta, em alguma medida, de um certo estado de ânimo contemporâneo no qual nossas reações a situações t…

Últimas postagens

tolerância enquanto fachada (III)

sem transigir com o tolerável e o fácil

O princípio da tolerância enquanto fachada (II)

3 poemas traduzidos