Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2019

entre uma praia e outra & sua fortuna crítica

Entre uma praia e outra, de Ronald Augusto (Porto Alegre: Artes&Ecos, 2018) Ricardo Pedrosa Alves “Entre uma praia e outra” é o mais recente volume de poesia de Ronald Augusto. O livro, com capa sensacional (fotografia de Fabiano Scholl) e com apresentação de Guto Leite (que ressalta o vigor da poesia de Ronald, “generosa e inflexível”), e com uma espécie de posfácio de Erre Amaral (“um voyeurismo de afecções”), é dividido em 3 partes. Aqui, analisarei cada uma delas. Ressalto, porém, que esta é uma leitura única, não revi minhas pontuações. Ela foi feita no voo entre Porto Alegre e Curitiba, em fins de 2018. Na capital gaúcha, conheci Ronald Augusto no I Congresso de poesia da UFRGS. Vim lendo o livro. Na chegada a Curitiba, bastante turbulência. A leitura talvez se ressinta de tal instabilidade. Agora, 23/04/2019, retomo o livro, revejo minhas anotações ao lado dos poemas. That’s all Folks! “uma praia” Tanto aqui, como na última parte do livro, os poemas são

fortuna crítica em dobro: entre uma praia e outra

NA PRAIA/PÁGINA DE RONALD AUGUSTO Paulo Faria [1] Entre uma praia e outra é o título do novo livro de Ronald Augusto. Ao abri-lo, detenhamo-nos um instante nesse título. O que significa, aqui, esta expressão ‘entre uma praia e outra’? Essa expressão é calculadamente ambígua, e muito de sua ambiguidade depende da primeira palavra que a compõe. O que significa, nesse título, ‘entre’? (Guto Leite faz essa pergunta em seu texto de apresentação, e prefere deixá-la em aberto.) O Dicionário Houaiss enumera nada menos que 14 acepções dessa preposição, que formam outros tantos advérbios – de lugar, de tempo, de modo, e assim por diante. A meu ver, quatro desses advérbios são claramente pertinentes à leitura do livro. Como termo constitutivo de um advérbio de lugar, ‘entre X e Y’ designa um terceiro lugar, como quando eu digo que a Gamboa fica entre Garopaba e a Guarda do Embaú. Mas é também espacial a acepção em que eu descrevo, não um terceiro lugar, mas um movimento ou rot