mohino





O artista de segunda categoria se submete tanto aos elogios quanto à opinião ruim ou desvantajosa a respeito do seu trabalho. Mas este artista, todavia, não desceu até o mais baixo tanto quanto um seu equivalente insiste em fazê-lo, e sem desprezar alguma perícia nesse exercício. Refiro-me, aqui, ao representante daquela classe de artistas cuja vulgaridade já não se importa mais com as alternativas dos elogios e das opiniões desfavoráveis que sua obra ocasionalmente venha a suscitar. Pois esse consumado artista medíocre do nosso tempo se socorre antes das eventuais somas em dinheiro oferecidas pelos prêmios e da publicidade decorrente, do que de um reconhecimento estético adjacente a um julgamento crítico devotado ao seu trabalho, seja feito pelo público em geral, seja feito por um conjunto de especialistas que, para a saúde de todos, sempre serão questionados e questionáveis.

*

Escena II


Lope de Vega, 1562-1635


Leonelo    [...]
                       Mas muchos que opinión tuvieron grave,
                 por imprimir sus obras la perdieron;
                 tras esto, con el nombre del que sabe,
                 muchos sus ignorancias imprimieron.
                 Otros, en quien la baxa envidia cabe,
                 sus locos desatinos escribieron,
                 y con nombre de aquel que aborrecían,
                 impressos por el mundo los envían.
Barrildo         No soy de essa opinión.
Leonelo                                              El ignorante
                 es justo que se vengue del letrado.
Barrildo   Leonelo, la impressión es importante.
Leonelo    Sin ella muchos siglos se han passado,
                 y no vemos que en éste se levante
                 un Jerónimo santo, un Agustino.
Barrildo    Dexaldo y assentaos, que estáis mohino.



(de Fuente Ovejuna, 1612-1614)




Comentários

Postagens mais visitadas